Buscar

Risco de hipertensão arterial na menopausa


A menopausa é uma fase que representa a transição entre a fase reprodutiva e não reprodutiva, e acomete, geralmente, mulheres entre os 45 e 55 anos. Na menopausa, ocorre a diminuição da produção de estrogênios pelos ovários da mulher, até que essa produção cesse completamente.


Mas, qual a relação entre a hipertensão arterial e a menopausa?


A questão é que, a menopausa, além de surgirem os sintomas comuns, já conhecidos dessa fase, como o excesso de calor, tonturas, redução da libido, depressão ou alterações de humor, entre outros, esse período também tem relação com a saúde cardiovascular.


Isso porque, segundo a Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), o principal hormônio feminino, chamado estrógeno, é um protetor do coração, já que contribui para a dilatação dos vasos, facilitando, assim, o fluxo sanguíneo, e ajudando na prevenção do envelhecimento e endurecimento dos vasos sanguíneos. Dessa forma, com a diminuição desses hormônios, ocorre o aumento dos riscos de desenvolver hipertensão arterial.


Por isso, às mulheres que estiverem passando pela menopausa, é muito importante adotar os cuidados preventivos contra a hipertensão arterial, tais como adotar uma alimentação saudável e equilibrada, parar de fumar, moderar ou evitar o consumo de álcool, praticar atividades físicas, principalmente as aeróbicas, tais como natação, caminhada e hidroginástica.


Fonte: Unicardio