Buscar
  • atendimento27626

Para um coração jovem, também é preciso prevenção

A atenção aos hábitos saudáveis é parte essencial do planejamento para envelhecer bem.


Isso não significa que a idade traga, necessariamente, problemas ao órgão. Um idoso com coração saudável é algo mais frequente do que se imagina, e é ainda mais comum àquelas pessoas que tiveram a preocupação de acompanhar seu histórico familiar e evitar o sedentarismo, além de optar por uma alimentação equilibrada.


Dessa forma, não são somente os idosos que devem se preocupar com sua saúde, mas também os jovens, pois quanto mais cedo se cuida do corpo e da mente, mais fácil se torna aproveitar a vida com o coração feliz e cheio de saúde..


Confira algumas dicas muito positivas para você!

A preocupação com a condição cardiológica não deve começar somente por volta dos 40 anos. Na juventude, substâncias como a cocaína e o álcool, além do cigarro, provocam a aceleração do metabolismo, ou seja, sobrecarregam o coração, trazendo riscos até para os mais jovens, sem que esses indivíduos tenham qualquer diagnóstico prévio de doenças coronárias.


O campo emocional também deve ser considerado quando falamos da eficiência do coração. Quando o indivíduo enfrenta problemas por longos períodos, como dificuldades no ambiente de trabalho ou na família, podemos entender que ele sofre de estresse crônico. A permanência de tal quadro provoca a liberação constante de hormônios que provocam a diminuição no calibre dos vasos sanguíneos. Sendo assim, as artérias vão perdendo seu potencial de adaptação, acarretando elevação dos batimentos e aumento da pressão arterial.


Além disso, a ansiedade excessiva traz consequências indiretas, como o diabetes e o aumento do nível de colesterol, provocados pela alimentação inadequada e ganho de peso.


A boa notícia é que parte dessas ameaças à saúde cardiovascular pode ser revertida com mudanças no estilo de vida. A partir da liberação médica, um sedentário pode escrever uma nova história para a saúde do seu coração, e de forma bem simples:


- Adotando exercícios físicos em sua rotina, e combinando tal prática à uma alimentação equilibrada, além de, claro, buscar formas de reduzir o estresse.

3 visualizações