Buscar

Malefícios do álcool para o coração

O álcool gera muitos malefícios à saúde cardiovascular. Entretanto, não significa que é necessário parar de beber para proteger a sua saúde. Deixar de lado esse hábito protege melhor todo o organismo dos efeitos nocivos que o álcool pode causar, entretanto, algumas bebidas, que possuem um certo teor alcoólico são, se consumidas com moderação, benéficas para a saúde, como apontam alguns estudos.


Os riscos proporcionados pelo álcool ao coração estão relacionados ao excesso. Ingerir álcool excessivamente contribui para o desenvolvimento de patologias, como a insuficiência cardíaca, por exemplo. Muitos estudos já mostraram, no entanto, que algumas bebidas, consumidas moderadamente, podem contribuir positivamente para a saúde. É o caso do vinho.


Um estudo publicado pela revista científica British Medical Journal mostra que a ingestão de meia taça de vinho por dia, que contém cerca de 5 gramas de álcool, protege os vasos sanguíneos contra o acúmulo de gorduras, reduzindo a propensão a ataques cardíacos e derrames cerebrais. Isso acontece devido a presença de flavonoides na bebida.

Mas, afinal, quais são os malefícios do consumo excessivo?


Como já dito, ingerir altas quantidades de álcool em curto espaço de tempo pode ter consequências graves para a saúde em geral e para o coração. Esses riscos não são inerentes somente às pessoas que já sofram com doenças cardíacas, mas até mesmo aquelas que não possuem tais condições.


Entre os malefícios que o álcool pode causar está o dano às células musculares cardíacas, fenômeno conhecido como miocardiopatia alcoólica. Essa condição também pode levar ao fechamento das artérias, que, com o tempo, pode resultar em infarto ou morte súbita.


Outro problema que também pode ocorrer devido aos exageros são as arritmias. O consumo sem moderação de álcool pode alterar o ritmo dos batimentos cardíacos e, dependendo da situação, terminar em uma parada cardíaca.


Dessa maneira, vemos que é essencial controlar ou evitar o consumo de álcool para manter uma boa saúde do coração e, além disso, aliar a moderação a outros hábitos saudáveis, tais como praticar exercícios físicos, abandonar o tabagismo, controlar a diabetes, a pressão arterial e o colesterol, além de manter uma boa alimentação. Tudo isso contribui para prevenir diversas doenças, não somente as cardiovasculares.


Não se esqueça que, de qualquer forma, é muito importante consultar um médico para entender o que é melhor para sua saúde.



Fontes:

Unicardio

Drauzio Varella