Buscar

Como o estresse afeta a saúde do coração?

O estresse frequente é um fator prejudicial à saúde do corpo, da mente e do coração. O cérebro analisa o estresse como uma situação de perigo e libera hormônios e substâncias químicas no sangue, como cortisol, adrenalina, entre outros.


Quando esses hormônios são liberados, geram a contrição das artérias e, consequentemente, o aumento da pressão arterial e da frequência cardíaca.

Durante a vida, momentos de estresse acontecem, e são normais, mas, quando ocorrem com frequência é que os efeitos negativos começam a aparecer. O estresse contínuo, caracterizado pela frequência de momentos de estresse, liberam muitos hormônios e causam instabilidade ao organismo.


Entre os hormônios liberados estão a adrenalina e o cortisol. A adrenalina causa o aumento dos batimentos cardíacos e da pressão sanguínea, e esse cenário pode terminar em um ataque cardíaco e, em piores casos, levar a morte. Por outro lado, o cortisol pode causar o falecimento de indivíduos que já sofram com patologias cardiovasculares.


Além disso, segundo uma pesquisa realizada pela Faculdade de Medicina da Universidade de Harvard, as situações de estresse provocam uma superprodução de glóbulos brancos, que podem se acumular nas paredes arteriais e, assim, diminuir o fluxo do sangue e gerar a formação de coágulos, aumentando o risco de ocorrer doenças do coração, como, por exemplo, o infarto. Aproximadamente 15% dos casos de infarto são provocados por momentos de estresse repentino e muito intensos.

Existem alguns sinais que demonstram que o estresse está se tornando algo recorrente, como sudorese, mudança no sono, agitação, ação de comer ou falar de forma rápida, entre outras.


Se você identificar que o estresse contínuo está presente em sua vida, passe a adotar alguns hábitos que contribuem para diminuir essa condição, como:


- Praticas atividades físicas regularmente

- Manter uma alimentação balanceada

- Desfrutar de momentos de lazer e descanso

- Realizar a meditação

- Evitar o tabagismo e a ingestão de bebidas alcóolicas

- Filtrar o consumo de notícias e informações diariamente

- Buscar um sono sem interferência de ruídos externos


Além de todos esse hábitos que você pode colocar em prática no dia a dia, lembre-se que é muito importante consultar um cardiologista regularmente, que poderá te auxiliar na prevenção das doenças cardiológicas e do estresse.


Fontes:

HCor

CCR