Buscar
  • fabulare09

Dia do cardiologista: o profissional que cuida do coração


O dia 14 de agosto é celebrado como o Dia do Cardiologista. Esse profissional tem uma grande responsabilidade nas mãos: identificar os sintomas e tratar as doenças cardiovasculares, patologias responsáveis pela causa de cerca de 30% das mortes no Brasil.

A data, além de homenagear esses profissionais incríveis, também nos lembra que é muito necessário se informar sobre as doenças cardiovasculares e também adotar hábitos saudáveis para prevenir a contração de tais doenças. Confira algumas dicas!

Tipos de doenças

As doenças do coração podem ser divididas em dois tipos: aquelas que apresentam sintomas - como as arritmias cardíacas - e aquelas silenciosas, que não apresentam sintomas - como a hipertensão.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o infarto agudo do miocárdio e o Acidente Vascular Cerebral (AVC) são as patologias cardiovasculares que mais causam morte em âmbito mundial. Entretanto, há outras doenças dessa classe que também são comuns. Veja algumas delas:

. Endocardite;

. Miocardite;

. Tumores no coração;

. Angina de peito

. Doenças cardíacas congênitas.

Prevenção

A melhor forma de prevenir as doenças cardiovasculares é cuidando da saúde e mantendo bons hábitos. As práticas preventivas recomendadas pelos especialistas são:

- praticar exercícios físicos regularmente e evitar o sedentarismo - realizar atividades físicas de três a cinco vezes na semana, com duração de 30 minutos de exercícios já é ideal;

- controlar a pressão arterial e o colestrol;

- evitar o tabagismo;

- manter uma boa alimentação, com uma dieta rica em frutas, verduras, vegetais e evitando consumir alimentos ricos em gorduras saturadas.

Grupos de risco

É importante salientar que os grupos de risco para as doenças cardiovasculares são diabéticos, idosos, mulheres na menopausa e pessoas que têm histórico familiar de doenças no coração.

Dessa maneira, indivíduos que se encontram presentes nesses grupos e pessoas com idade acima de 45 anos devem consultar o cardiologista regularmente, pois quanto mais cedo for dado o diagnóstico melhor será o tratamento. Além disso, as consultas frequentes se fazem necessárias devido ao fato de que algumas doenças do coração não apresentam sintomas.


177 visualizações